Notícias

Aprendiz social: Usina Caeté, Tribunal Regional do Trabalho e Associação Pestalozzi assinam Termo de Cooperação

Foto: Ascom TRT Alagoas

Representantes da Usina Caeté participaram na última sexta-feira, dia 11, da solenidade de assinatura de um Termo de Cooperação na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região de Alagoas (TRT/AL), que receberá jovens aprendizes pela cota social da Lei da Aprendizagem. O Termo foi firmado entre o Tribunal, que passa a ser a unidade concedente, a Usina Caeté, contratante dos aprendizes, e a Pestalozzi, que tem a função de instituição formadora.

A assinatura do Termo de Cooperação contou com as presenças dos desembargadores Marcelo Vieira, presidente do TRT-19; do vice-diretor e coordenador pedagógico da Ejud, juiz Flávio Luiz da Costa; do juiz do Trabalho e presidente da Amatra XIX, Alonso Filho; e da diretora-geral do Tribunal, Mary Lidian Ferraz, além dos representantes da Associação Pestalozzi de Maceió.

O desembargador Marcelo Vieira cumprimentou os presentes e falou da importância ao celebrar o convênio. “É uma alegria para o Tribunal tê-los aqui. Vocês são jovens sonhadores que querem melhor futuro para nosso país. Nós aqui temos o papel social, de cidadania e de acolhimento. Aproveitem bem a oportunidade. Sejam todos bem-vindos”, enfatizou.

O juiz Flávio Luiz da Costa disse ser um dos entusiastas do programa de aprendizagem. “O ser Aprendiz é uma oportunidade de ter uma profissionalização. Há pessoas que iniciam como aprendizes e se efetivam no trabalho. Vejam aqui como uma ocasião de motivação. Vocês vão conviver com muitos profissionais de múltiplos conhecimentos, é um período singular e enriquecedor”, pontuou.

O juiz do Trabalho Alonso Filho, titular da 10ª VT de Maceió, incentivou os participantes do programa. “Em uma ocasião, li algo que marcou: ‘O sucesso é a meta, e o esforço é o caminho’, destacou e concluiu dizendo: “Ser Aprendiz para ser feliz”.

A diretora-geral do Tribunal, Mary Lidian, expressou a importância dos jovens no contexto da aprendizagem. “É muito bom receber vocês aqui. Temos muitos propósitos a realizar juntos”, enfatizou.

A coordenadora do Programa de Aprendizagem da Pestalozzi, Rubiane de Oliveira, fez um breve relato da história da Associação; e Sueli Porto agradeceu à Usina Caeté pela contribuição com o encaminhamento dos Aprendizes para o mercado de trabalho.

Muito emocionada, a gerente de Gestão de Pessoas da Usina Caeté, Marta Luciana Sampaio, falou da oportunidade de colaborar efetivamente na melhoria de vida dos jovens, com mão de obra de qualidade para o Estado e para o país. “Temos 98 jovens que foram Aprendizes na Caeté e hoje fazem parte do quadro funcional da empresa. Ainda quebramos barreiras ao colocar mulheres operando máquinas”, frisou.

Parceria – De acordo com a gerente de Gestão de Pessoas da Usina Caeté, através de uma parceira firmada com a Associação Pestalozzi de Maceio, foi iniciado no dia 9 de setembro deste ano o curso de Auxiliar Administrativo, na modalidade de Aprendiz Social, dividido em dois módulos: Básico e Específico.

O curso está sendo realizado na sede da Associação Pestalozzi de Maceió, e a parte prática será realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região de Alagoas. “A partir da assinatura desse Termo de Cooperação acontecerá a fase da experiência prática dos 18 Aprendizes.”

Ainda segundo Marta Luciana Sampaio, a Usina Caeté implantou há 12 anos o Programa de Aprendizagem. “Este ano resolvemos mudar. Desde 2010 os cursos são realizados na Caeté, e agora adotamos essa modalidade, já existente na legislação e denominada de ‘Aprendiz Social’. Firmamos um convênio com a Associação Pestalozzi de Maceió, oportunizando esse aprendizado para a comunidade local. O objetivo é encontrar jovens e prepará-los para o mercado de trabalho. Em São Miguel dos Campos, trabalhamos com os jovens da cidade e dos municípios circunvizinhos, e os cursos acontecem na empresa. Já em Maceió, buscamos jovens que estão em situação de vulnerabilidade, e por este motivo consolidamos essa parceria com a Pestalozzi, incluindo também pessoas com deficiência, preparando-as para o mercado de trabalho”.

Presente à solenidade, o diretor Administrativo da Caeté, Paulo Couto Ramalho de Castro, compôs a mesa junto as demais autoridades presentes, e reafirmou o compromisso da empresa com a responsabilidade social e a importância do convênio com instituições como a Associação Pestalozzi. “Essa parceria tem permitido que o cumprimento da cota seja eficaz e ajude cada vez mais a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A Usina Caeté sempre pautou as suas rotinas e suas estratégias ao cumprimento dessas cotas, permitindo que grande parte dos alunos que participam dos programas (Aprendizagem/PcDs) seja aproveitada dentro do ambiente de trabalho, com êxito e resultados bastante interessantes.”

O diretor Administrativo ressaltou ainda que a Usina Caeté busca “não somente o cumprimento da cota, mas também a inserção responsável desses jovens no mercado de trabalho, que, inclusive, muitos fazem parte de nosso quadro de colaboradores por terem se destacado no Programa de Aprendizagem.”

O Aprendiz Arthur Moraes expressou sua expectativa em exercer atividades no TRT-19. “Agradeço pela oportunidade de poder dar continuidade aos meus objetivos”, acentuou.

Participaram da solenidade a coordenadora e a analista de Gestão de Pessoas da Usina Caeté, Suzana Menezes e Eliene Melo, respectivamente, além da diretora financeira da Pestalozzi Patrícia Fabiana de Melo, da assessora de comunicação da entidade, Janny Araújo; e a representante da vereadora por Maceió Tereza Nelma (Teca Nelma), Bruna Moraes.

Assessoria com Ascom TRT/AL

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *