Notícias

CAMPO LIMPO: Unidade Paulicéia recebe recertificação

A Usina Caeté – Unidade Paulicéia recebeu este mês a recertificação Destaque Campo Limpo 2020, emitida pela Associação dos Revendedores de Insumos Agrícolas na Noroeste (AIRAN). O sistema Campo Limpo é um programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas, presente em todo o país e uma referência mundial nesta área.

De acordo com o engenheiro ambiental e especialista em segurança do trabalho da Unidade Paulicéia, Ricardo Jampani Picinini, a certificação é emitida aos usuários de defensivos agrícolas, que realizam a lavagem, armazenagem e devolução correta das embalagens vazias nos postos de recebimento.

“A empresa possui armazém próprio para a guarda das embalagens vazias, onde a mudança de comportamento foi a principal ferramenta para alcançar a eficiência do sistema”, assinalou o engenheiro.

Ricardo Jampani Picinini explicou que o Sistema Campo Limpo possui em seu escopo a conceituação de responsabilidade compartilhada, ou seja, agricultores, indústria fabricante, canais de distribuição e poder público têm papéis e responsabilidades específicas no fluxo de funcionamento do programa, tudo definido em lei.

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), em 1999, 50% das embalagens vazias de defensivos agrícolas no Brasil eram doadas ou vendidas sem qualquer controle; 25% tinham como destino a queima a céu aberto, 10% ficavam armazenadas ao relento e 15% eram simplesmente abandonadas no campo.

Destinação – Dados do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV), desde do início da operação, em 2002, o Sistema Campo Limpo vem possibilitando a destinação ambientalmente correta de cerca de 94% das embalagens plásticas primárias (que entram em contato direto com o produto) e 80% do total de embalagens vazias de defensivos agrícolas comercializadas.

“Esse certificado vem coroar o trabalho realizado na gestão das embalagens vazias, desde o armazenamento do defensivo agrícola até a entrega das embalagens no posto de recebimento na cidade de Bilac. Parabenizo todos os setores da Unidade Paulicéia envolvidos nesse processo, pelo comprometimento e seriedade na realização do trabalho. Podemos afirmar que destinamos corretamente 100% de nossas embalagens”, afirmou Ricardo Jampani Picinini.

O superintendente da Unidade Paulicéia, engenheiro agrônomo Glênio Fireman Tenório Filho, destacou que a usina recebeu em 2014 sua primeira certificação e, anualmente, vem sendo recertificada. “Uma das premissas da nossa Companhia é a compatibilização entre a atividade industrial com o meio ambiente. Buscamos a interação dos setores da empresa, de forma a não causar impactos. Agradeço o comprometimento de toda a equipe da Unidade Paulicéia por aderir ao nosso propósito e assim, manter em nossos processos o foco na responsabilidade socioambiental”, finalizou.

Ascom Usina Caeté

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *