Notícias

Jamile, uma história de Superação e Fé

“Obrigada a todos pelo carinho e por poder compartilhar a minha história de superação.” (Outubro/2019)

Num relato emocionante, a analista de Gestão de Pessoas da Usina Caeté S/A – Unidade Marituba, conta como venceu o Câncer de Mama e de como sua Fé a ajudou a superar todas as difíceis etapas do tratamento. Que sua história de superação sirva de inspiração para todos. Priorizem os exames preventivos! Eles salvam vidas!

O dia em que a minha vida mudou…

Meu nome é Jamile Maria Lima Santos, tenho 36 anos, sou Analista de Gestão de Pessoas, natural de Penedo/AL.

Trabalho na Usina Caeté S/A – Unidade Marituba há 10 anos.
Descobri que estava com Câncer de Mama em 23 de dezembro de 2016. Foi o pior presente de Natal que alguém poderia receber, pois enquanto muitas famílias se organizavam para confraternizar o nascimento de Jesus, naquele dia tive a sensação que eu estava recebendo uma sentença de morte.

Após o diagnóstico, muita coisa mudou em minha vida, dói.. dói muito, não só no corpo, mas na alma. Lutar pela sobrevivência dói! São cicatrizes que ficam para sempre em nossa memória.

Devido a agressividade do tumor, tive que iniciar o tratamento com urgência e no dia 27 de dezembro recebi minha primeira dose de quimioterapia, foram exatamente 16 sessões. Uma sensação de medo, dor, fraqueza, sangramento no nariz, náuseas, aparência devastadora, ao todo foram mais de 100 agulhadas, pois as veias já não aguentavam aquele bombardeio de “drogas”, foi difícil mas nunca perdi a FÉ, nunca deixei o câncer me vencer, porque eu sabia que Deus estava do meu lado e me fortalecia a cada dia.

Após a segunda sessão de quimioterapia, começou a queda de cabelo, sobrancelhas, pele áspera… uma verdadeira sensação de perda de identidade e foi nessa fase angustiante que recorri aos lenços, o que me ajudou bastante a enfrentar a “carequinha”…

Concluindo a fase de quimioterapia veio o procedimento cirúrgico, foram 06 horas na sala de cirurgia. Foram implantados 02 drenos que tive que utilizá-los durante 20 dias, um grande incômodo, porque inflamou, doía bastante e dormir era um verdadeiro dilema.

Por último, fiz 20 sessões de radioterapia, uma etapa mais tranquila onde minha única preocupação era estar sempre hidratada e evitar a exposição solar.

Fiquei ausente das atividades profissionais durante 10 meses e agradeço imensamente o apoio da empresa durante essa fase difícil da minha vida.

Ao entrar no consultório médico para avaliação e entrega de exames, meu coração “pulou” de alegria, uma verdadeira emoção quando o oncologista analisou os exames e me comunicou que não existia mais a doença, meu organismo reagiu totalmente ao protocolo do tratamento. Naquele momento, não consegui segurar as lágrimas, saí daquela sala aliviada e grata a Deus por me permitir o dom da vida.

Aos poucos fui voltando a minha rotina e chegou o grande dia de poder retornar as atividades profissionais, fazer o que realmente amo e poder me sentir útil diante de todo o processo. Fui recebida pelos colegas de trabalho de uma forma muito carinhosa e com um maravilhoso café da manhã. Minha eterna Gratidão!

Enfim, “A gente nunca acha que vai acontecer conosco ou com alguém próximo de nós, mas o Câncer não faz escolha, por isso é muito importante a Prevenção, fazer exames de rotina, conhecer o nosso corpo é fundamental. Se perceber algo estranho procure um médico, pois o diagnóstico precoce alivia o tratamento e aumenta a chance de cura”.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *